GUIU EM PEDAÇOS

GUIU EM PEDAÇOS
Algumas boas palavras permanecem....sempre em nossos corações!

16 de dez de 2010

O Poema Imperfeito

Tive a oportunidade de conviver com um casal de amigos que moraram na Inglaterra, para que a Déia pudesse fazer o mestrado, boa advogada que é, foi capaz de levar meu nobre colega a deixar a Psicologia e desbravar o mundo Ambientalista. Relatam que Fernando Fernandez estava concluindo o doutorado naquela mesma época na universidade.

Há alguns dias lembramos da nossa época de  Escola Agrotécnica Federal, afinal, fomos (e somos!) agricolinos...ou melhor, técnicos em agropecuária! Recordamos dos acampamentos à beira da Barragem do Caraíbas, Barragem do Salinas, em sinal de protesto... para a não degradação do meio ambiente ...Divertimos tanto, e começamos a pensar melhor no nosso planeta!! Rimos ao lembrar de quando a CEMIG encheu a Barragem pela primeira vez e nós, juntamente com Prof. Nelsinho( hoje diretor do IFNMG)ficamos por dias e noites  denreo de uns barquinhos salvando os animais , que erão na maioria...cobras!
Netse dia , fui presenteada pelos meus amigos com um livro magnífico: Poema Imperfeito!
A leitura deste livro tem me enriquecido muito, pude entender as principais questões atuais e perceber que não existe desenvolvimento 100% sustentável. Se há desenvolvimento, há impacto e o desafio é justamente minimizar esse impacto.
Para o autor, "Sustentabilidade não é dar peixe a quem tem fome (isso é filantropia) e nem ensinar a pescar (isso é responsabilidade social). Sustentabilidade é cuidar da qualidade da água dos rios, proteger as matas ciliares, evitar a erosão e trabalhar para que nunca falte peixe no rio."

O título é uma metáfora: o poema é a natureza, e o asunto do livro: ecologia. Mas não se trata da ecologia acadêmica, e sim de uma interpretação que abrange evolução e biogeografia, descentralizando o homem desta concepção e introduzindo uma nova lógica para a conservação da natureza. Fernando Fernandez aborda o tema passando pela literatura, filosofia e por cientistas incompreendidos como Thomas Huxley, George Hutchincon e Leon Croizat, que trouxeram contribuições fundamentais para esta ciência. É um livro de crônicas e, como tal, seus capítulos podem ser lidos separadamente por tratarem de assuntos distintos.

Assim , continuo minha leitura e recomendo o livro....sabendo que imperfeitos somos nós, homens, e perfeita apenas a natureza....!

Nenhum comentário:

Postar um comentário